segunda-feira, 12 de julho de 2010

A busca do "ter".

Pergunta: Rita,   
   Gostaria de saber a sua opinião sobre a busca do SER e do TER... Você acha possível buscar as duas coisas ao mesmo tempo? Busco um equilíbrio entre a a matéria e o espiritual e reconheço a existência dessa dualidade. Mas tenho conflitos com relação ao foco e a intensidade que devo colocar em cada um...
                                                                      (Enviado por Luisa, em 8 de julho de 2010)

Rita: Querida Luisa,
   Pegue uma moeda qualquer e segure-a com a palma da mão virada para baixo. Essa é a ideia que muitos têm do que é “ter”. Observe que no momento em que você abrir a mão, a moeda cairá. Você precisa estar segurando-a o tempo todo. Agora, vire a palma da sua mão para cima, deixe-a aberta e apenas coloque a moeda sobre ela. Isso também é “ter”, mas traduzido em outra ideia. Agora você entende que a moeda não é o que te afasta do espiritual, mas sim o desejo pela moeda e o medo de perdê-la. A partir de agora, tudo o que você tem, ou quer ter, veja-o de acordo com esta segunda ideia de “ter”.
   O “ter” não deve ser buscado, mas sim encontrado. Você encontrará o que você quer, e encontrar o que você quer te ajudará a chegar mais perto do seu espírito. Porém, desejar, buscar, não conseguir ou conseguir e logo depois ter medo de perder, te afastarão. E isso é o que você irá entender a partir de agora.
  Tudo o que você não tem você vai terminar perseguindo e essa procura pela satisfação do ego sempre vai te afastar do caminho espiritual. Toda a pessoa que alguma vez se iluminou, foi rica. Esta pessoa foi tremendamente rica, seja na riqueza material, seja na intelectual ou física. Ela não tinha mais nada o que perseguir no âmbito material. Ela possuía o ego perfeito, que é a ausência do ego. O ego deixou de existir para esta pessoa, ele não estava no seu caminho e isso permitiu com que ela atingisse a iluminação.
   Buda era um príncipe, ele tinha todo o material que precisava, e isso o ajudou a chegar à iluminação. Somente um ego perfeito pode chegar à iluminação, porque iluminação é deixar morrer o ego. O ego morre porque não existe mais nada o que atingir nesse mundo. O iluminado sente que já tem tudo.
   Porém, primeiramente, é preciso lembrar que o “ter” não é real. Você pensa que tem objetos, títulos, posições de emprego, mas na verdade você não tem nada. Porque qualquer dia poderá vir um ciclone e levar embora tudo o que você pensa que tem. O que você pensa que tem, na verdade nunca foi seu. E a grande maioria, de certa forma, tem consciência disso, por isso o “ter”, implica o medo de perder e este medo também te afasta do “ser”.
  Quando você busca algo, você possui uma grande chance de nunca encontrá-lo e, quando o encontra, muitas vezes fica segurando-o com medo de perdê-lo e assim ter que ir buscá-lo novamente.
   Por isso, ao invés de buscar coisas, você deve pensar em fazer manifestá-las. Você deve pegar tudo o que você quer, tudo o que está na sua frente, tudo o que está presente. Você deve ir lá pegá-las no agora, no momento presente. Por isso você não deve buscar, mas sim encontrar. Quando você busca, você está separando a sua mente do seu “ser” e isto é o que causa o conflito que você sente que está vivendo agora.
   Em geral, a mente está dividida. Por um lado, uma parte da mente deseja e quer buscar, enquanto por outro lado, a pessoa pensa que não merece. Mas você merece tudo, então não busque e sim encontre o que esta na sua frente. E a grande dificuldade que as pessoas encontram aí é que o real é mais perfeito que o ideal. O real é mais bonito que o ideal. Uma pessoa que esta na sua frente é muito mais bonita do que a ideia que você fez alguma vez de uma pessoa perfeita. A sua ideia é falsa e vai se quebrar em frente da realidade. Então a mente se frustra porque uma coisa que a mente inventou é quebrada, é destruída na frente da realidade e isso gera uma frustração.  Mas a realização é dar-se conta que a realidade é mais perfeita que a ideia e não o inverso. A mente se frustra porque ela pensa que a realidade não é tão boa como a ideia. Mas essa é a mentira do ego. Então primeiro, pare de procurar. Encontre, ache o que é real. Encontre o que esta aqui e agora, pois isso é perfeito. Isso é o que é nutritivo, rico e uma experiência de vida. Tudo aquilo o que é real.
   Por isso, se você quer encontrar ambos, a realização material e a espiritual, lembre-se que não há conflito entre eles realmente, pois o que te separa do espiritual não é o material. É o desejo por algo material o que te separa do espiritual. A ideia do que deve ser o material te separa do espiritual, não o material. O material já esta aí do seu lado. É real, é concreto, você só tem que encontra-lo e pega-lo. 
   Para entender melhor o que é encontrar o material que já está aí, comece por buscar menos o “ter” e se concentrar mais em “manifestar” ou, se você preferir, “atrair”. Atrair coisas, pessoa e situações favoráveis a você. Porque atrair significa uma presença. Uma pessoa, uma situação, uma oportunidade que te nutra e que te favoreça no sentido material. Porque novamente, “ter”, no final de tudo, acaba por se traduzir em agarrar e não querer deixar ir embora. O “ter algo” sempre estará motivado pelo medo de perdê-lo. E esse medo suga energias e te afasta do espiritual. O medo de perder suga energias que você precisa para crescer e atingir a evolução espiritual.
   Por isso, crie a imagem de si própria como um ser que atrai todo o material que você precisa antes mesmo de você deseja-lo. Lembre-se que ser uma pessoa que atrai coisas boas o tempo todo é melhor do ser uma pessoa que está sempre buscando e eventualmente encontra. Este, sempre tem medo de perder o que conquistou, enquanto aquele nunca tem medo, pois ele tem certeza que irá atrair de novo.
   Se você atraiu algo bom uma vez, significa que você é com um ímã. Um ímã não tem medo de perder nada, pois ele sempre está atraindo o metal, que é aquilo que ele mais gosta. Alguém pode puxar o metal para longe dele, mas ele apenas sorri sabiamente e pensa que o primeiro metal que passar perto de novo ele irá atrair, não tem como ser diferente. E quando você toma consciência do seu poder de atrair o que você quer, e se acostuma a enxergar o que você atraiu, ou seja, aquilo que é real e está ali, você só precisa esticar o braço e pegá-lo, você se torna um ímã. E então você haverá deixado ir o medo de não alcançar algum objetivo, o medo de perder algo que você já tenha conquistado e o medo de não ter alguma coisa que você deseja. No lugar do medo você terá certeza de que terá tudo o que quer, e então os desejos materiais não serão mais um obstáculo para a sua busca espiritual. 



*FAVOR CLICAR NOS NOSSOS ANÚNCIOS COMO FORMA DE APOIAR O SITE!

*PARA SE TORNAR UMA SEGUIDORA, CLIQUE NO BOTÃO “JOIN THIS SITE” À ESQUERDA E FAÇA LOG-IN COM SUA CONTA DE GOOGLE, TWITTER OU YAHOO!