quarta-feira, 13 de abril de 2011

Meu namorado é muito grosseiro, mas eu o amo muito e não quero perdê-lo.




Pergunta: Oie Rita td bem,meu nome é Mellany,eu vim lhe pedir uma ajuda enorme,eu tenho 18 anos e o meu namorado tem 25 anos,temos apenas 5 meses de namoro e agente briga muito,se agente fica 10 dias sem brigar é o máximo que nós conseguimos,eu não quero terminar com ele eu o amo muito,com ele eu descobrir o sentimento de amar de verdade,o único problema dele é que ele é muiro grosso,eu faço de tudo pra agradá-lo,sou sincera,fiel,carinhosa,amorosa.Eu nao sei mais o que fazer,conversar nem conseguimos mais fazer isso.Me ajude por favor,me de uma solução pra o nosso namoro reinar a paz eu o amo muito e não quero perde-lo.Beijos e muiro obrigado.

(Enviado por Mellany Oliveira, em 29 de janeiro de 2011)

Rita: 


Querida Mellany,

            Tudo o que acontece na sua vida decorre da vontade do seu espírito. Seu próprio espírito buscou estar nesta relação e ele fez isso por alguma razão. Ele acredita que pode aprender algo e que pode crescer de alguma maneira estando ao lado desta pessoa. E a lição mais importante que esta relação quer te ensinar é o poder da identificação.

            Nenhuma atitude grosseira ou palavra rude pode existir por si só. As atitudes devem se dar em relação a alguém. As palavras devem ser dirigidas a outro indivíduo. Elas precisam de algum receptor para poderem existir. E o mais importante aqui é a diferença entre ser um receptor e ser apenas um personagem, presente fisicamente naquele momento.

            Você pode estar em frente de alguém que diz insultos. E pode ser que esteja claro para qualquer um que os insultos são para ninguém mais do que você. No entanto, este é o momento em que você escolhe ser um receptor daqueles insultos ou apenas um mero personagem. E lembre-se, se não há receptor, não há gestos ou atitudes. Estes simplesmente se dissipam no ar.

            E o primeiro passo para ser um receptor é o processo da identificação. Você se identifica com a atitude ou palavras daquela pessoa. Você sabe que aquilo é para você. E identificar-se é mais profundo do que levar para o lado pessoal. Porque a identificação é o que ocorre nas camadas mais profundas do seu subconsciente. Ela é a raiz da dor de quando alguém se sente ofendido, magoado ou rejeitado. Você pode depois escolher conscientemente não levar para o lado pessoal, mas quando você chega a este ponto a identificação já ocorreu.

            Quando alguém se identifica com palavras potencialmente ofensivas, ela toma estas palavras nas mãos e as embrulha como se estivesse preparando um sanduíche para um piquenique. Ela as embrulha em um papel alumínio feito não apenas de todas as outras agressões e traumas que ela já sofreu, mas também do seu próprio ego e orgulho. Então, estas palavras, envoltas em tudo o que constitui a sua mente e o seu subconsciente se transformam em agressão e ofensa. Mas observe que as palavras eram apenas potencialmente ofensivas. Elas não podem existir sem que antes alguém se sinta ofendido com elas.

            É claro que uma pessoa que age de maneira áspera com alguém esta sendo inconsciente. E o que você precisa compreender agora é que se você se identifica com estas palavras você esta sendo igualmente inconsciente. Isto porque você esta deixando o seu subconsciente agir sobre a sua consciência suprema. Você esta agindo de maneira inconsciente cada vez que você deixa a dor que vem do seu subconsciente fazer algo grande e importante daquelas palavras e atitudes inconscientes.

            Querida Mellany, dos dois envolvidos nesta relação, você é a que esta buscando um nivel maior de consciência. Você acredita que as coisas não precisam ser da maneira como estão e você sabe que você merece ter um relacionamento harmonioso. E é por ser você quem deu o primeiro passo, que é você quem será a responsável por trazer consciência a este namoro.

            Você esta no caminho certo quando decide ser amorosa. No momento em que você toma a decisão de ser amorosa, você esta agindo com sua máxima consciência. Porém, esta energia amorosa se rompe quando você se sente atingida pelas atitudes dele. E claro que isto não deixa de ser amor, mas é um amor limitado. E para se ter paz num relacionamento, é preciso que a energia amorosa esteja vibrando constantemente e mais ainda quando ele age grosseiramente, porque é nesse momento que vocês mais precisam dela.

            Lembre-se que ser amorosa é parte de ser consciente. Quando você esta consciente, automaticamente você esta amorosa. Não se pode estar consciente e não estar amoroso, porque a falta de amor é uma inconsciência. Deus é consciência suprema e ao mesmo tempo é a energia amorosa que dá vida.

            Querida Mellany, a maneira mais fácil de ser consciente é procurar viver a vida como observadora. Seja observadora tanto de si mesma quanto de tudo e de todos que estão à sua volta e daqueles com quem você se relaciona. O primeiro que você observará será que a inconsciência esta por toda parte.  Quando você coloca-se no lugar de observadora, você vê o mundo de outra maneira. A cena que você antes interpretava como mais uma vez o seu namorado sendo incompreensivo e desreipeitoso com você, passará a ser visto apenas como uma pessoa tendo crises de insconsciência.

            E você pode ser amorosa com esta pessoa. No momento em que você apenas observa a situação sob esta perspectiva e joga aquele emaranhado de atitudes e palavras num cesto que esta num canto da sua mente, no qual se le a etiqueta: “inconsciências”, você esta sendo consciente e, logo, amorosa. Você amava aquela pessoa e você continua amando-a. A energia amorosa continua vibrando quando você age com consciência e tem compaixão pela inconscência do outro, ao invés de ser igualmente inconsciente e tomar para si aquelas atitudes e sentir dor ou raiva.
           
            Agora veja, Mellany, quando você tiver praticado suficientemente o exercício de ser observadora e sentir que entende perfeitamente a diferença entre reagir inconscientemente (seja, apenas sentir-se magoada ou chegar a discutir com raiva) e escolher conscientemente não se identificar, você pode dizer firmemente para a outra pessoa a verdade que esta no seu coração. Porque estas sim serão palavras conscientes, porque elas vêm do coração e não das feridas da mente.

Isto porque você sabe que aqueles atos são apenas produto de inconsciência oriunda do subconsciente de alguém mais. Você é apenas um personagem que por acaso esta ali naquele momento e o lixo esta sendo despejado sobre a sua cabeça. Mas você pode dar um pequeno passo para o lado e o lixo cairá todo no chão. Então, depois de olhar para o lixo que esta no chão, você levantará a cabeça e olhará para aquela pessoa e dirá a verdade, que ela não precisa despejar nenhuma espécie de desperdícios neste relacionamento.

Você poderá dizer que não se importa em dar um passo para o lado de vez em quando, mas seria muito melhor se você não precisasse estar desviando de uma descarga de lixo nas horas mais inesperadas. Além do mais, mesmo que o lixo não tenha caído sobre você, o mau-cheiro não deixa de existir. Por que afinal de contas, quando alguém age inconscientemente, ele esta fazendo vibrar uma energia baixa e mau-cheirosa ao invés da energia elevada que é a energia do amor. E esta sim é como uma bela fragrância.  

Mellany, você é capaz de ensinar seu namorado a ser melhor. Mas antes você precisa estar em plena consciência e compreender a ausência de importância e significado que têm atitudes grosseiras, por serem elas uma loucura, uma insanidade, não mais conscientes do que a atitude de alguém que bebeu álcool. A importância e o significado a estas atitudes é você quem as dá, quando você, também por inconsciência, se identifica com elas no seu subconsciente.

E mesmo que você nunca, com palavras, ensine a seu namorado a ser consciente, chegará um dia em que as grosserias já não existirão. As discussões já não estarão mais aí. E este dia pode ser amanhã mesmo. Porque partir do momento em que você entra em contato com a sua consciência, você entra em contato com o seu espírito e é através do olhos deste que você começa a ver a Existência. E, para o espírito, a Existência é um mar de rosas.  

            Lembre-se que você merece apenas gestos e palavras que tenham essência de amor. E através da sua consciência, você pode escolher receber apenas aquilo que te faz sentir bem no coração. Se você não quer receber algo, simplesmente saiba que aquilo não é para você. Ele será para você apenas se você tomá-lo para si. E se você apenas o observa em lugar de tomá-lo, para o seu espírito é como se ele nunca tivesse existido.

Abraços,

Rita Cascia

           

*FAVOR CLICAR NOS NOSSOS ANÚNCIOS COMO FORMA DE APOIAR O SITE!








*PARA SE TORNAR UMA SEGUIDORA, CLIQUE NO BOTÃO “JOIN THIS SITE” À ESQUERDA E FAÇA LOG-IN COM SUA CONTA DE GOOGLE, TWITTER OU YAHOO!