segunda-feira, 6 de agosto de 2012

De onde vêm os meus ciúmes?

Pergunta:

Rita adoro seu trabalho e por isso confio na sua resposta :)Bom tenho um relacionamento de bastante tempo e nunca consegui confiar no meu namorado.No começo não era ciumenta,mas agora ando tendo ciumes de qualquer muher que se aproxima.Eu sempre falava desse meus ciumes e acabavamos brigando por isso agora as vezes guardo pra mim esse sentimento que as vezes dói por dentro.As vezes fico relacionando esse sentimento de falta de confiança e insegurança de ser abandonada pelo fato de quando tinha 3 anos meu pai deixou eu e minha mão para ficar com outra mulher.Será que isso tem alguma relação?Me ajuda porque sou uma pessoa muito insegura e isso esta acabando com meu relacionamento.Obrigada.

(Enviado por S.L.)

Rita:


Querida S.L.,

Primeiramente, obrigada pelo seus elogios. Rita também gostaria de te elogiar e dizer que esta muito orgulhosa de você, pela sua capacidade de admitir que existe uma ferida e que a mesma pode ser aquilo que esta afetando suas atitudes e, logo, a estabilidade do seu relacionamento.

Para muitos, é algo extremamente difícil chegar a um nível tão profundo na tentativa de se resolver um problema, chegando ao ponto de olhar para si mesmo, em lugar de julgar e culpar o outro com quem se esta tendo o conflito. E esse processo é tão difícil, porque é humilhante para o ego reconhecer que você é vulnerável e que seu consciente age de acordo com cicatrizes deixadas no subconsciente. Porque isso faz de você um ser imperfeito de acordo com a idéia de perfeição criada pelo ego.


Porém, o que o ego não quer ver é que essas experiências do passado, que acabam determinando sua maneira de se relacionar, fazem de você um ser-humano e um ser total. E a perfeição se encontra na totalidade, nunca no extremo ou no perfeccionismo, o qual, por si só, já é um defeito. Portanto, comece por se aceitar na sua totalidade, com toda sua insegurança e medo de rejeição. Você foi rejeitada uma vez pelo seu pai, agora não rejeite a você mesma. Ame-se.


Visualize que você tem um encontro com aquela garotinha de três anos. Nesse encontro, você a abraça e a pega no colo e diz a ela que tudo esta bem, que ela tem uma alma muito boa e também que ela esta rodeada por espíritos muito generosos que a cuidam e que por isso tudo ficará bem.


Em algum lugar muito profundo do seu subconsciente, ainda vive a idéia de que você e sua mãe têm culpa por seu pai tê-las deixado. Sua insegurança vem da crença de que você e seu mãe não souberam vigiá-lo, cuidar do que era de vocês e então ele escapou. Mas a verdade, é que ele apenas fez uma escolha pensando nele mesmo.


Quando ele escolheu ir embora da sua casa, ele pensou nele mesmo, ele não pensou em você e na sua mãe. E, por mais difícil que seja, você deve ver esse fato como uma simples escolha, não como algo que poderia ter sido evitado. A decisão de, naquele momento, embarcar com vocês duas na vida familiar, era algo que cabia apenas a ele tomar. Essa decisão é algo que deve vir de dentro da própria pessoa. A verdade de Universo é que não se pode forçar ninguém a tomar um certo ônibus, num certo momento. Esta deve ser uma escolha. Talvez ele ainda venha a tomar ou já tenha tomado tal ônibus com outra mulher, com outro filho, ou talvez demore até uma outra vida.

Mas o importante agora, é que você deve levar ao seu relacionamento esse conhecimento tão verdadeiro que você teve a chance de aprender: as escolhas que você espera que seu namorado faça, só lhe trarão felicidade se partirem de dentro dele.

Se sua mãe tivesse agido com ciúmes e possessividade, e obrigado de alguma maneira seu pai a permanecer naquele lar, talvez ele tivesse cedido, mas essa escolha não teria vindo de dentro. Sendo assim, você acha que sua vida teria sido melhor, com um pai que esta ali contra a própria vontade, pensando o tempo todo que poderia estar desfrutando uma vida de solteiro?

O que sua mãe fez foi o melhor, apenas deixá-lo ir. Hoje, você é uma pessoa sensível e consciente, o que mostra que, dentre as opções que haviam disponíveis, o que aconteceu foi aquela que seu espírito preferiu.

Assim, apenas agradeça ao seu espírito, porque em nenhum momento ele deixou de te guiar pelo melhor caminho. Aceite que apesar de você estar geneticamente relacionada à sua mãe e terem laços de afeto, vocês são seres completamente diferentes, com diferentes espíritos e personalidades, o que as fazem ter diferentes experiências de vida.

Deus criou o Universo de tal maneira que não há espaço para repetição. Porque o mesmo esta feito de chances de se transformar e de se recriar. A sua história esta sendo escrita de forma diferente e será melhor do que a de seus pais, porque você já chegou ao ponto de transformação e você já é um novo ser.

Com carinho,

Rita Cascia


*FAVOR CLICAR NOS NOSSOS ANÚNCIOS COMO FORMA DE APOIAR O SITE!
*PARA SE TORNAR UMA SEGUIDORA, CLIQUE NO BOTÃO “JOIN THIS SITE” À ESQUERDA E FAÇA LOG-IN COM SUA CONTA DE GOOGLE, TWITTER OU YAHOO!