terça-feira, 8 de junho de 2010

Como posso atrair felicidade para a minha vida? Parte 2.

Como já vimos anteriormente, não se trata de atrair, mas sim de deixar transparecer a sua essência de felicidade ao mundo externo. Trata-se de deixar-se ir as dúvidas e todos os sentimentos que escondem o ser de luz e perfeição que é você.
Uma das práticas destinadas a aprender a arte de "deixar ir" é estar sempre procurando fazer um coração feliz. Isto porque é mais fácil fazermos o coração de alguém mais feliz se o próprio coração já está feliz e livre de mágoas, dúvidas e ressentimentos. E também porque é mais fácil fazer corações felizes se você se ama. Em realidade, é realmente uma tarefa muito difícil fazer o coração de alguém mais feliz, se não se tem amor próprio. A prática consiste então de amar-se tanto a si própria até chegar ao ponto em que fazer a outros corações felizes torna-se algo natural e automático. Você perceberá então a quantidade de situações boas você atrairá. E são nas situações boas, somadas ao fato de que você é como um vidro transparente, sem poeiras de dúvidas, que você sentirá a verdadeira felicidade. Em verdade, não existe nada mais importante nesta vida do que fazer um coração feliz. E é deixando ir a sujeira das dúvidas e amando-se a si própria que você fará o maior número de corações felizes. E assim, você irá fazer corações felizes por aonde quer que você passe. Não é coincidência que as pessoas que não se amam e que têm dúvidas e mágoas no coração não podem fazer ninguém mais feliz. Porém, estas pessoas têm o potencial para ser uma fonte de felicidade e bem-estar para quem quer que seja. Pois por baixo de toda a poeira, há um vidro cristalino e reluzente, o qual consiste o seu próprio ser. 
Se você gostou demais de alguém, deixe que esta pessoa saiba de alguma forma. Se você gostou da sua atitude, ou de algo que ela fez, diga aquilo que primeiro passou pela sua cabeça. A Existência está o tempo todo te dando chances de fazer corações felizes. E, se você segue o primeiro impulso da sua alma - o primeiro impulso, aquele que diz: "Eu vou falar isso para essa pessoa." ou "Vou dar esse presente a ela porque eu sei que ela vai gostar." - Esse primeiro impulso é o impulso que vem da sua alma. Ele representa o que a sua alma quer. A sua alma quer fazer isto. Ela deseja fazer isto porque ela sabe que faz bem pra ela e, por conseguinte, para toda a Existência. Isto porque quanto maior o número de corações felizes no mundo, melhor lugar ele será para se viver e mais agradável será a Existência. E você pode agora contribuir para isso. Tudo se resume a uma regra muito simples: Vá em frente e faça um coração feliz. Um dia você dirá com imensa alegria: "Eu sou feliz, porque eu nao perco uma oportunidade de fazer um coração feliz!" É preciso seguir este impulso da sua alma sem pensar. Não pense duas vezes. Quando alguém pensa, esse alguém coloca a mente no caminho. A mente muitas vezes é muito boa e você precisa dela para muitas coisas mas, ao mesmo tempo, a mente pode ser muito traiçoeira. Muitas vezes deve-se deixar de lado a mente, mandá-la embora e ouvir só o que a sua alma tem para lhe dizer. E o mais importante, seguir o que ela diz, sem colocar a mente no caminho. É muito comum que às vezes você tenha uma idéia excelente de fazer algo por alguém por simplesmente achar que aquela pessoa merece e você sente que vê-la feliz te fará muito feliz também. Tudo isso foi uma inspiração que não veio da sua mente, mas sim da sua alma. Mas de repente, você ouve uma voz que diz: "Mas por que afinal eu deveria fazer isso? Quais sao os verdadeiros benefícios?" Essa é a voz da mente, que freqüentemente interfere trazendo outras idéias, idéias aprendidas de outras mentes. Idéias que não raramente trazem consigo lógicas falsas, erradas, baseadas em preconceitos, em experiências vividas há dezenas de anos, quando o mundo era outro, quando tudo era diferente. Mas a mente sempre exerce muito poder sobre você mesma, pois a maioria das pessoas crêem que elas são a sua mente. Por isso, quando a mente interfere em um desejo da alma, tudo se perde. Se você for capaz de seguir aquele primeiro impulso, o impulso da alma em muitas de suas ações, você assistirá uma grande mudança na sua vida, e em vários sentidos. Você verá mais abundância, atrairá melhores pessoas e situações favoráveis a você. Se você se ama, você sabe o que é um desejo da alma de fazer um coração feliz. É simplesmente aquilo que faria o seu próprio coração feliz. Lembre-se que as pessoas não são assim tão diferentes de você em alguns aspectos. Algo que faria você feliz, muito provavelmente faria aquela pessoa feliz também. Essa é a verdadeira felicidade. Ver a felicidade nos olhos de outra pessoa e saber que essa felicidade foi causada por uma decisão sua. A decisão de seguir o desejo da sua alma partiu da mente, mas o desejo partiu da alma. E essa decisão foi favorável ao seu crescimento espiritual. À medida que você for crescendo espiritualmente, você entenderá cada vez mais que nesta vida nada se trata de pedir, mas sim de dar. Que aquele que dá sempre está numa situação mais favorável do que aquele que pede. Aquele que dá está mais ao alto e, mesmo sem pedir, sempre está recebendo dádiva após dádiva. E tudo começa amando-se a si próprio e colocando-se numa posição superior. Você olhará para baixo e ficará impressionada com a quantidade de pessoa que estão pedindo, chorando e brigando por algo que já existe em abundância e que inclusive, já está dentro delas. Mas você, como está mais ao alto, é capaz de enxergar, enquanto elas ainda não, pois ainda não decidiram dar este passo, subir este degrau. E você pode, mesmo de aí aonde você está, dar-lhes daquilo que você tem em abundância e, ver o quanto esse pequeno gesto as faz felizes, é o que te permitirá também experimentar felicidade plena.