sexta-feira, 25 de junho de 2010

Como posso atrair mais prosperidade para minha vida? Parte 2



   O mais importante no momento em que você decide que quer ser uma pessoa próspera é decidir quem você quer ser. Se quem você quer ser é exatamente "uma pessoa próspera", seja agora quem você quer ser. Seja próspero agora. Porque ser próspero é uma decisão. Para poder fluir com a Existência e vibrar na sua freqüência de perfeição e harmonia, é necessário decidir. E o momento da decisão é agora. Pois o agora é real. O momento presente é, na verdade, tudo o que você pode alcançar e tudo que está ao seu alcance. Você pode a todo tempo mudar o agora. A cada momento você está criando a sua realidade. Decida então criar sua realidade próspera a cada segundo de sua vida. Você criará uma realidade de prosperidade com atitudes, pensamentos e palavras perfeitas, que refletem prosperidade. 
   Se você for parar para observar, as pessoas que você costuma chamar prósperas, são pessoas que vivem o presente. Pessoas desapegadas ao passado e sem medo do futuro. E isto é prefeitamente compreensível. Uma pessoa que vive no presente, no momento exato, não deixa espaço para o apego ao passado e nem para o medo do futuro. Ela está muito ocupada criando a sua realidade a cada segundo que passa e olhando em sua volta o que a Existência está oferecendo à ela naquele momento. 
   Prosperar na vida, como já dito anteriormente, é mais simples e natural do que não prosperar. Porém a realidade que lhe fizeram acreditar desde que você nasceu é exatamente o contrário. E por essa razão, por acreditar tanto com todo o seu ser nesta falsa realidade, é que isto é o que está se concretizando na sua vida. Cerca de dez por cento do seu cérebro tem uma idéia do que você quer. Os outros noventa por cento está ocupado com as idéias que te fizeram acreditar de como é o mundo, de como é a realidade, supostamente. Assim, são estes noventa por cento que se concretizam. Assim, neste ponto da sua vida, compreender que a Existência está ao seu lado e que você é um ser naturalmente próspero, simplesmente por haver nascido, pode ser visto mais como uma habilidade. E como toda habilidade, ela requer prática e aperfeiçoamento. 
   A primeira lição para que você possa começar a reverter a visão que você tem da realidade e passar a vê-la como algo que está e sempre esteve ao seu favor, é tornar-se especialista na "Arte de Deixar Ir". 
   Deixar ir está sempre relacionado ao passado. Você não pode deixar ir algo que está no futuro. E assim você começará a praticar viver no presente: primeiramente deixando ir o que está no passado. Muitas vezes, as emoções e lembranças do passado, principalmente as que se relacionam a outra pessoa, são as coisas mais difíceis de se deixar ir. É por esta razão que você não deve começar por aí. O mais simples é começar deixando ir objetos. 
   À primeira vista, pode parecer que os objetos não tenham nada que ver com lembranças de pessoas e emoções ou experiências vividas e deixar ir objetos não irá ajudar muito. Porém, você deve se lembrar que os objetos estão feitos da mesma matéria de que estão feitas as pessoas. Tudo o que há no Universo está feito de matéria, de átomos e, portanto, tudo vibra numa determinada freqüência. Porém, como na Existência tudo se trata da sua mente, de como você pensa e vê o mundo à sua volta, você pode brincar de "determinar" em que freqüência vibra cada objeto. A freqüência que você determinar é a freqüência em que ele vibra. 
   Se você recorrer toda a sua casa e parar em frente de cada objeto, você pode se perguntar a que está relacionado aquele objeto. Se foi algo por exemplo, comprado há dez anos, quando você estava na faculdade e as lembranças que você tem deste período são de estresse, insegurança quanto ao futuro e nervosismo, esta é exatamente a freqüência com que vibra aquele objeto. Inconscientemente, a cada vez que você o vê, você entra nesta freqüência. Ou mesmo que você o mantenha guardado fora de sua vista, um dia você o utilizou para estudar e estava com ansiedade e nervosismo. Assim, de certa forma, você passou esta energia para este livro. Ainda que seja pouca, ele carrega esta energia com ele e ajuda a impedir que a energia limpa flua pela sua casa. O mesmo acontece com os livros que apesar de não terem nenhuma relação a nenhum sentimento, porque você simplesmente o ganhou num sorteio e ele esteve aí parado na estante desde então, o fato de ele estar aí, inutilmente, impede o fluxo de energia pela sua casa. 
   Imagine a sua casa como uma geladeira. As geladeiras são fabricadas com estantes vazadas, como uma grade, permitindo assim que o ar frio possa circular pelo seu interior e assim manter todos os alimentos aí guardados numa temperatura baixa o suficiente para que se conservem. Também todos sabem que não se deve encher demais uma geladeira, pois quanto mais elementos sólidos ocupam espaço na geladeira, menos o ar frio pode circular, fazendo com que alguns produtos fiquem menos frios que outros. 
   A sua casa não é muito diferente de uma geladeira. A energia que circula pela sua casa é como o ar frio que circula pela geladeira. Você não pode vê-lo para averiguar se ele está percorrendo a geladeira de cima a baixo e de um lado para o outro, passando por todos os cantos e esfriando todos os produtos. No entanto, você pode senti-lo. E se você puser muitos envases na geladeira, você sentirá que o ar não é mais tão frio, simplesmente por não circular bem. É como se ele tivesse perdido sua qualidade. Mas em essência ele é ar, e o ar é sempre bom na essência. Não existe "mau-ar". Sim existe ar sujo, ar poluído, ar quente quando deveria estar frio evitando que o leite estrague, ou ar frio quando deveria estar quente para aquecer a sala. Mas a essência do ar é boa e todos precisam do ar. 
   O mesmo ocorre com a energia da sua casa: você não pode vê-la ou tocá-la. Você não pode olhá-la e dizer se ela está circulando bem, indo em todos os lados, ou se está sendo consumida por objetos. Porém, você pode sentí-la e você a está sentindo o tempo todo em que está em sua casa. Assim como o ar, a energia é sempre boa. E diga-se que a energia que circula na sua casa deve ser limpa, assim como o ar que circula na geladeira deve ser frio. Da mesma forma, quanto mais objetos você mantém em sua casa ou no seu ambiente de trabalho, menos esta energia irá circular e, por circular pouco, ela irá perder sua qualidade de limpeza e quem está dentro irá sentir-se com menos energia, assim como um alimento menos resfriado porque o ar frio não conseguiu chegar até ele, devido à quantidade de obstáculos.
   Você como ser-humano está repleto de energia. Se você anda pela rua, passeia pelo parque e toma sol, encontra pessoas que você gosta, você poderá chegar em casa totalmente energizado e feliz. Mas conforme você vai passando mais tempo dentro de casa, seu nível de energia vai diminuindo progressivamente, você vai se sentindo pior, mais irritável, começa a ter pensamentos negativos e se afasta do seu potencial de prosperidade. Isto porque a energia na sua casa não está fluindo apropriadamente. Mas, a verdade, é que a tendência de um local em que você passa muito tempo dentro, é acumular uma grande quantidade de energia criativa. Porque você é energia criativa. Se este lugar está livre de uma quantidade imensa de objetos antigos, cheios de energias passadas, de outras pessoas, a energia fluirá aí de tal maneira que exatamente o contrário acontecerá. Só pelo fato de você passar grande parte do tempo aí, este local estará com um nível de energia muito alto e você se sentirá cada vez mais energizado cada vez que entrar aí. Suas idéias irão fluir mais. Seu pensamento será mais lúcido e positivo e conseqüentemente haverá menos brigas e mais paz e harmonia entre as pessoas que aí convivem. Tudo isto são fatores que lhe aproximam da sua natureza próspera.
   Talvez você não perceba, mas tudo o que você sente quando está em sua casa está relacionado à qualidade de energia que está aí, que por sua vez está relacionada à maneira como ela flui, se bem, se pouco ou se simplesmente não flui de forma alguma. E, como a prosperidade na sua vida está diretamente ligada a como você se sente a maior parte do tempo, o que, por sua vez, está relacionado ao que você pensa a maior parte do tempo, é necessário que ao menos a sua casa ou o local aonde você passa a maioria do seu tempo, seja um lugar em que você se sinta bem, para que assim você tenha bons pensamentos e, assim, revelar-se como um ser próspero.
   A prática da Arte de Deixar Ir começa dentro deste lugar. Comece determinando a vibração de cada objeto. É um objeto antigo? Que pessoas já foram donas deste objeto? Estas pessoas te trazem boas ou más lembranças? Lembre-se que os objetos valiosos podem ser vendidos e os não tão valiosos podem ser doados e muitas vezes você pode receber descontos no imposto de renda. Quando você vender algo e depois, com o dinheiro obtido, comprar algo novo que você escolheu com carinho, você verá aquela energia se transformando. Você se sentirá uma pessoa próspera automaticamente. Pense no tanto de coisas novas que surgiram no mercado nos últimos anos. A indústria está sempre colocando objetos cada vez melhores à sua disposição, porque esta é a natureza criativa do Universo. Sempre melhorar cada vez mais e mais. 
   Se você encontra, em algum momento, muita dificuldade em deixar ir algum objeto que você simplesmente não utiliza há anos, este é o objeto que você mais deve deixar ir. Sua adoração por objetos velhos está impedindo que você tenha objetos novos. Você não está dando espaço para coisas novas na sua casa. E você está passando para a Existência a mensagem de que você gosta e quer coisas antigas e quer permanecer aonde está, com as coisas que você já tem. Assim, será isto o que você receberá. Este objeto está cheio desta sua energia de apego, de viver no passado e não deixar ir para abrir-se às coisas novas e melhores. Ele tem uma vibração de estagnação, de passado e você está vibrando na mesma freqüência que ele. E é exatamente quando você vibra na mesma freqüência que um objeto, é que deixá-lo ir se torna uma tarefa mais difícil. Já de início será mais difícil enxergar que ele está vibrando numa freqüência oposta ao que você quer. Os dois estão no mesmo pólo, paralelos, indo na mesma direção. Apenas o exercício de parar e observar a si própria pode colocá-la em frente ao objeto, posição na qual você poderá vê-lo de outro ângulo e determinar se aquele objeto te ajuda ou não a ser quem você quer ser.  
   Pense em alguém que você conheça pessoalmente ou só de ouvir falar. Alguém que você admire e que você gostaria de se tornar como ela. Agora reúna todos os objetos da sua casa que você sente em algum lugar do seu coração que você deveria deixar ir, mas não está deixando por alguma razão, seja por considerá-los uma relíquia, ou por achar que não poderá ter algo melhor. Agora olhe para estes objetos e pense na pessoa como a qual você quer ser. Seja ela uma celebridade, ou um colega de trabalho. Agora tente imaginar se esta pessoa tem em sua casa tais coisas. Por exemplo, se você tem uma camiseta de um ex-namorado que está na sua gaveta há cinco anos, você pode perguntar-se: "A pessoa como a qual eu quero ser guardaria uma camiseta de um ex-namorado por cinco anos na gaveta?" Pense nesta pessoa, no seu caráter, na sua personalidade. Se a resposta que vem não da sua mente, mas do seu coração, for não, por que então não começar agora, neste momento, a ser como a pessoa como a qual você quer ser? Aquela pessoa cujo exemplo você quer seguir. Talvez você não queira ser como ninguém. Talvez você não possa pensar em ninguém. Talvez você queira ser apenas o melhor de você mesmo. Na verdade, isto não importa. O que importa é que você não tem razão para não ser agora a pessoa quem você quer ser, ou ser agora o melhor de você. Não existe razão para você não começar neste momento a revelar a sua verdadeira essência de ser próspero e iluminado. 
   Você poderá ver também neste monte de objetos uma roupa que você já tem há anos e está esperando uma oportunidade para usá-la. Se esta oportunidade não apareceu até hoje, dificilmente irá aparecer. Isto porque com certeza a oportunidade já apareceu várias vezes e você deu preferência para algo mais novo ou para qualquer outra coisa, simplesmente porque você não gosta realmente daquela roupa. Também você talvez verá sapatos que se você fosse viajar amanhã você não os levaria. Um jogo de lençóis herdado de sua mãe ou de sua sogra, mas que, como foi ganho você o usa mesmo sem gostar tanto. Porém, este mesmo jogo de lençóis está ocupando o espaço de algum outro que você poderia ter escolhido ao seu gosto. Algo fresco e novo, mesmo que de algodão ao invés de cetim, mas que você mesma teria escolhido, da sua cor favorita, se ninguém já tivesse lhe dado aquele usado. 
   Quando você tiver percorrido e limpado cada canto da sua casa de tudo o que seu coração disser que já é hora de deixar ir, porque simplesmente ele não vibra na mesma freqüência na qual você quer vibrar, você sentirá que naqueles espaços aonde antes estavam este objetos, agora flui energia pura e limpa. Cada vez que você entrar na sua casa você se sentirá mais energizada. Isto porque a energia agora está fluindo. A sua energia não é mais presa e consumida por objetos oportunistas. Tudo o que há na sua casa reflete a pessoa que você quer ser. Para aonde você olhar, você só vê objetos que refletem o melhor de você. O seu melhor lado. O lado que decidiu deixar ir o que você não precisava. E se você notar que restaram poucos objetos, isto mostra exatamente o porque a energia na sua casa não costumava fluir. Agora, este espaço será preenchido por coisas melhores. Olhe para os espaços vazios e visualize ali o que você quer que esteja ali. Agora você pode fazer isto, porque o espaço está vago, está aberto para receber algo novo. Como você poderia visualizar algo ali se já havia algo ali? 
   Se você quer um guarda-roupa repletos de roupas novas, doe as roupas velhas. Deixe apenas as roupas mais novas. Comece a ser agora a "pessoa-que-só-tem-roupas-novas-no-guarda-roupas". Mesmo que você só tenha seis roupas que não sejam declaradamente velhas. Agora que você abriu espaço no seu guarda-roupas para que cheguem mais roupas novas, você pode visualizá-las aí ocupando os espaços vazios cada vez que você abrí-lo. Agora você já é uma "pessoa-que-só-tem-roupas-novas-no-guarda-roupas", ninguém pode afirmar o contrário. Qualquer amiga que abrir seu guarda-roupas irá dizer: "Eu estou vendo que você só tem roupas novas." E quando você ouvir isto, você vai se sentir esta pessoa que você quer ser. E "sentir" já é ser. Quando você sente, você já está lá. E este exemplo do guarda-roupas é aplicável a tudo que ser quer na vida e a todos os níveis de prosperidade que se quer atingir. Comece com ter somente coisas novas dentro de casa e logo você terá um carro novo. 
   Se sua casa é muito quente no verão e seu maior desejo de consumo é um sistema de ar-condicionado, você já parou para pensar aonde você instalaria o aparelho? Arraste os móveis da sua casa de modo a deixar uma parede livre para a instalação do ar-condicionado. Você poderá notar que na verdade nem sequer há uma parede livre com espaço suficiente. Talvez você tenha que livrar-se de algum móvel velho. Vá em frente. Livre-se do móvel velho, seja ele uma cômoda, um gaveteiro, uma cristaleira herdada da sua avó. E, cada vez que você olhar para a parede aonde este móvel estava, diga para si mesma: "Aqui é aonde vai ser instalado o ar-condicionado." Diga para outras pessoas que forem na sua casa, esteja reafirmando isto o máximo que você puder. E isto faz parte de deixar a energia fluir.
   Quando a energia flui dentro da sua casa, ou aonde quer que você passe a maior parte do seu tempo, você se sentirá melhor, terá melhores pensamentos e assim será mais próspera.