sábado, 24 de dezembro de 2011

Por que meu namorado tem tantos ciúmes?



Pergunta:

Namoro a 1 ano e 3 meses, amo muito o meu namorado mais o problema dele é seu ciúme! Eu sei do compromisso que tenho com ele, e demonstro que o amo, não entendo porque tanto ciúme assim, no ultimo final de semana terminai o namoro por esse motivo, não sei o que faço agora. Não agüento mais seu ciúme que quer me manipular mais ao mesmo tempo não quero ficar sem ele. Ele é uma ótima pessoa, mas em certos momentos ele não sabe ter paciência com as coisas e compreensão, se ele liga em meu celular e não atendo ele fica falando que estou aprontando, só queria a compreensão da parte dele, já conversamos varias vezes, mais nada mudou.


(Enviado por Jéssika, em 23 de março de 2011)

Rita:


Querida Jéssika,

Qualquer meio que utilize a razão, como explicar e conversar não é a via correta para tentar fazer melhorar alguém que sofre por ciúmes. Isto porque o ciúme foge da razão. O ciúme é uma irracionalidade, uma inconsciência. Você pode explicar para alguém porque ela não precisa ter ciúmes e demonstrar atos que façam a pessoa se sentir segura. Ela pode compreender no momento através da lógica. Porém, no instante em que ela se sentir insegura outra vez, o subconsciente falará mais alto. O ciúme irá voltar da mesma maneira como você já presenciou antes.

O ciúme é uma parte do ser que está desacordada. E a única forma de reanimar-la é um despertar interior muito profundo. Porque quando alguém fala de ciúme incontrolável, alguém esta falando de camadas muito profundas do subconsciente, que misturam um pouco de instinto animal com tudo o que aquele indivíduo tenha aprendido na sociedade.

O que diferencia o ser-humano dos seres irracionais, é que ele tem a capacidade de tornar seus instintos conscientes e, independentemente destes impulsos, escolher o que sentir em relação a cada acontecimento e que atitude tomar.

Porém, o objetivo de evoluir e se tornar cada vez mais alerta e consciente, é obstaculizado pela sociedade, que coloca tantas idéias na mente do indivíduo.

Por exemplo, imagine um rapaz criado num determinado país cuja sociedade é mais arraigada aos valores patriarcais, em que o homem não pode demonstrar sentimentos. Também na qual existe muito preconceito diante da figura feminina, como isto de que o marido deve estar sempre atento porque a mulher pode estar o traindo e se caso ela realmente estiver, isto seria a pior humilhação para ele diante dos amigos e da família.

Então este rapaz esta num passeio turístico com muito estrangeiros e observa que no seu grupo há uma família holandesa.

Holanda é um exemplo de um país cuja sociedade já transcendeu as necessidades básicas de sobrevivência, bem como muitos dos dogmas da sociedade. Assim como este há muitos outros países em que muitos dos cidadãos já moveram suas energias do chakra mais baixo para o chakra do coração. Você pode notar que a energia nesses lugares é mais feminina, mais direcionada à aceitação, à receptividade e à tolerância.

Enfim, o que acontece nesse passeio é que todos estão numa piscina numa atividade de nadar com golfinhos. E quando chega a vez da família holandesa, é o filho de cinco anos o primeiro escolhido para brincar com o golfinho, tudo sob a supervisão do treinador. Logo, assim que o menino se aproxima do animal, o menino se assusta e começa a gritar e chorar desesperadamente. Logo, ele começa a bater os pés e mãos pra nadar de volta de encontro aos seus pais. E é aí que o pai pega o menino no colo e, com um doce sorriso, o acalma com muito carinho e paciência.

Depois, conforme os outros membros da família foram fazendo as atividades, o garoto começou a se acostumar com toda a situação e também com os golfinhos. Ele já podia interagir com eles sem se assustar e, no final, estava até pedindo para repetir truques e brincadeiras de tão familiarizado que ele havia se tornado.

Nesse momento, uma participante do tur olha com admiração para o pai com o menino no colo, pois dez minutos antes aquela criança estava chorando e agora ela estava completamente à vontade. Então o pai nota que a senhora esta curiosa, vira-se para ela e fala sorrindo orgulhosamente: “Sim, ele está mais confiante agora!”

O rapaz, que estava desde o início observando tudo, achou muito bonita a relação do pai com o filho, e o que mais lhe chamou a atenção foi que, no final, o pai fez um comentário que parecia mais ter vindo de uma mãe.

Ele se lembra do seu próprio pai e imagina se isso tivesse acontecido com ele na infância. Seu pai iria castigá-lo, obrigá-lo a ir encarar o golfinho, pois seria inaceitável um garoto ter medo de um animal tão inofensivo. Ele iria fazê-lo enfrentar a situação por bem ou por mal a fim de mostrar que é valente, corajoso, capaz. Ele se lembra que seu pai não admitia que ele chorasse ou demonstrasse fraqueza.

Então o rapaz sente que quer ser como aquele pai tão cheio de amor e compaixão. Porém mal ele sabe que essa será uma longa jornada. Isto irá requerer muita energia, que ele entre em contato profundo com ele mesmo e, sim, ele tem grandes chances de conseguir, porque a intenção real, o desejo já esta aí.

Mas o que é importante é que você veja o quanto esforço é preciso para mudar algo tão intrínseco. Agora que aquele rapaz ganhou consciência e irá começar a tentar mudar, é que ele irá perceber o quanto presentes são as idéias que seu pai e a sociedade em geral implantou nele quando criança.

Por isso, o primeiro que você deve fazer é ter compaixão. Seu namorado, da maneira como você o conhece hoje, nada mais é do que um produto da sociedade. Você deve vê-lo assim antes de tudo e procurar olhar para as suas atitudes com compreensão.

Alguma vez teve vontade de chorar, de demonstrar que é frágil, mas ele foi reprimido. E essa tristeza que não pôde fluir ficou guardada por muito tempo, mas de alguma forma ela tem que sair. E ela sai com um cheiro desagradável, como água que sai de um cano entupido.

Ela sai em forma de ciúmes e de incompreensão, porque essa era forma como saíam as repressões passadas do seu pai ou de seus tios. Ele cresceu aprendendo que um homem tem que ser ciumento, porque ele viu homens agirem com suas mulheres como hoje ele age com você. Porém na verdade, essa é apenas a maneira que ele aprendeu de expressar a tristeza que ele tem guardada. E este sentimento negativo forma uma ferida que precisa ser sarada.

Isso explica porque não adianta conversar várias vezes como vocês já tem feito. Essa é a razão pelo qual as coisas não mudaram muito mesmo com tantas conversas.

Todas as atitudes do seu namorado têm uma raiz muito mais profunda do que a mente que é utilizada para dialogar, por isso elas devem ser aproximadas num nível mais profundo.

Veja, não só ele, mas toda a sociedade esta faminta por amor e compaixão. Sim, existem sociedades que estão mais adiante se comparadas a outras, mas todos ainda estão caminhando para chegar à consciência total.

Por mais que muitas vezes pareça satisfeita em geral, a sociedade está por dentro mendigando por um pouco de afeto e pela chance de experienciar ainda que uma só vez amor ilimitado e verdadeiro. Por isso se você, Jéssika, quer se tornar extraordinária, apenas escolha ser total em amor e você poderá curar as feridas daqueles que estão próximos de você.

Está bem que vocês tenham terminado a relação, porque a vida se move em diferentes ciclos e agora você esta se preparando para aquele que segue. Pode ser que seja com esta mesma ou com outra pessoa, mas será um novo ciclo.

Afirme a si mesma que você é fonte abundante de compaixão e de poder curativo. Assim, o que quer que venha no seguinte ciclo virá numa energia superior e numa frequência mais elevada. Porque você cresceu e evoluiu com toda essa experiência e na Existência não existe retrocesso.

Mantenha-se sempre concentrada na sua verdade, na sua convicção, de que você tem o poder de tornar una situação crítica em total amor e aceitação. E é a energia produzida a partir dessa convicção que irá sarar os machucados de alguém e não as palavras da mente. Também, essa consciência te dará auto-confiança, a qual será transmitida à outra pessoa e isso irá aumentar a segurança de que ela necessita.

Com carinho,

Rita Cascia


*FAVOR CLICAR NOS NOSSOS ANÚNCIOS COMO FORMA DE APOIAR O SITE!

*PARA SE TORNAR UMA SEGUIDORA, CLIQUE NO BOTÃO “JOIN THIS SITE” À ESQUERDA E FAÇA LOG-IN COM SUA CONTA DE GOOGLE, TWITTER OU YAHOO!