terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Será que devo lutar para ele voltar?


Pergunta:

fiquei com um rapaz um ano ele é tem 24 e eu 33 a 2 meses ele ficou desempregado chamei ele pra vir morar comigo ,mais ele disse ke ainda não estava preparado e a 2 semanas se decidiu voltar pra casa dos pais que fica em uma cidade a 1000km da minha.choramos muito na despedida ele disse ke me ama demias. mais ke seria mlehor ir embora com os pais.estou sofrendo muito mais muito mesmo sera ke devo lutar pra ele voltar ou seguir minha vida ?

jjhjhjhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhmmmmmmbnbnmmmmh(Enviado por Fernanda)

Rita:

Querida Fernanda,

Se algum dia você cair na areia movediça, você irá descobrir que lutar não irá ajudar a salvar a sua própria vida. Você descobrirá que quanto mais você se mover para se livrar daquela situação, mais rapidamente você será engolida pela Mãe Terra.

Você irá se debater até o momento em que você ficar exausta e decidir se render àquela força superior. Você então irá deitar seu tronco contra a superfície e, muito lentamente, a parte inferior do seu corpo começará a vir à tona e é aí que você terá se libertado.

Da mesma forma que às vezes a solução para as ameaças da natureza é apenas entregar-se e confiar na sabedoria desta, a solução para dilemas que surgem na vida é também render-se ao fluxo da Existência ao invés de tentar detê-lo.

Veja Fernanda, assim como você fez uma escolha em oferecer a sua casa a este rapaz, ele também fez uma escolha a qual não envolve vocês estarem juntos. E muitos casais decidem viver em cidades distantes, principalmente por questões de trabalho, e continuam tendo uma vida de casal muito satisfatória, pois o sentimento que existe entre eles é algo já bem claro e maduro.

No seu caso porém, você esta sentindo tanta dor porque você não sabe no coração se a decisão dele foi apenas pelo desemprego e os pais o fazem sentir-se mais seguro, ou porque ele escolheu buscar este distanciamento entre vocês.

O medo da segunda opção ser a correta esta te machucando mais do que a própria separação, pois você esperava que ele fosse aceitar instantaneamente a sua oferta em dividir a casa, mas ele frustrou a suas expectativas quanto aos sentimentos dele por você.

Agora, suponha que ele tenha decidido ir para a outra cidade, não por que não queira estar com você, mas sim para estar com os pais numa situação difícil. Apenas isto já indica um problema na sua personalidade. Ele ainda vê os pais como a solução para qualquer desafio na vida. Pode ser que ele amadureça depois mas, enquanto vocês estiverem juntos, você terá que acompanhar esta fase de amadurecimento, o que você de certa forma já esta fazendo.

Então, isto é algo sobre o qual você deve meditar para que você também possa tomar decisões já que, até agora, quem esta tomando decisões é ele. E muitas mulheres vivem uma vida inteira a mercê das decisões do seu parceiro e cabe à elas celebra-las ou lamenta-las, porém elas esquecem que elas também têm em si o poder interno para fazer escolhas.

Por tudo isso, lutar nesse caso é algo fora de questão. Ele já esta fazendo uma opção a cada dia e você tem que olhar para esta opção de maneira crítica para que você possa ver a realidade do caráter dele e observar até que ponto você é capaz de mudá-lo.

Porque se você luta além daquele ponto do caráter de uma pessoa, que divide até aonde alguém mais é capaz de interferir, e começa a tentar combater aquilo que apenas a própria pessoa precisa decidir transformar nela mesma, a batalha se torna inútil e desgastante.

E você já chegou neste ponto, Fernanda. Você já interferiu o suficiente na decisão dele quando você insistiu para que ele ficasse e até ofereceu lugar para ele ficar. Muitas pessoas nem isso fariam, elas apenas entenderiam a escolha dele como um adeus e nem sequer se atreveriam a tentar fazê-lo mudar de idéia, seja por orgulho ou por desapego.

E esta bem se você tentou, porque sempre vale a pena tentar. Isso mostra que você não é orgulhosa. Mas agora, chegou o momento em que você tem que saber diferenciar orgulho de dar espaço para a Existencia fluir da maneira que Ela quer. Pois muitas vezes o que muitos interpretam como excesso de orgulho, é apenas excesso de desapego, o qual, por sua vez, é uma das grandes qualidades divinas.

Com carinho,

Rita Cascia

*FAVOR CLICAR NOS NOSSOS ANÚNCIOS COMO FORMA DE APOIAR O SITE!

*PARA SE TORNAR UMA SEGUIDORA, CLIQUE NO BOTÃO “JOIN THIS SITE” À ESQUERDA E FAÇA LOG-IN COM SUA CONTA DE GOOGLE, TWITTER OU YAHOO!