quarta-feira, 7 de março de 2012

Preciso de sua ajuda para tentar mudá-lo.

Pergunta:

Boa noite sou Cristina.
Fui autora de uma pergunta e sua resposta caiu como luva no meu ser, me fez refletir muito mais o principal é que ainda não estou preparada para me desapegar dele, mesmo ñ falando tudo que me afligem, mesmo sabendo que ele acaba tomando todas as decisões ainda não estou preparada, mais gostaria de sua ajuda para tentar mudarmos, deixei de expor minhas chateações por que eu ficava repetindo muito, acabava chorando e nos magoávamos como já disse as respostas dele estão longe da esperada e é sempre evasivo o que torna minha chateação em frustação/ raiva/ desilusão/ choro era um misto de todos os sentimentos, até pq tenho consciência de que esperei dele o q nunca esteve preparado e livre para me dar e hoje sofro não pelo medo de acabar por já terminei outras várias vezes, sofro por ainda não conseguir vê-lo claramente, minhas expectativas foram d viver eternamente com ele, até pq meus pais são separados e até hoje minha mãe não superou, meu desejo sempre foi que desse certo e acho que a partir de então fui me anulando, deixando de expor meus pensamentos para de alguma maneira não desgostarmos, hoje sei e sinto que deveria ter agido diferente, mais Há ANOS ATRÁS não soube fazer o melhor e por isso gostaria de sua ajuda para tentar muda-lo se for possível, como proceder, como conversar expor minhas indagações de forma rápida e honesta para que ele possa entender e fazer disso um ponto de partida para que possamos realmente curtir e fazer funcionar essa nossa experiência juntos.
Obrigada pela oportunidade de conhece-la e pela grande ajuda prestada...

(Enviado por Cristina)

Rita:


Querida Cristina,


Se você parar para observar por um instante, você pode claramente identificar o padrão presente nos casos seu e da sua mãe. E identificar padrões é o primeiro passo para se quebrar o carma.


O fato de que ela se separou e você, por sua vez, ainda segue com a mesma pessoa, é apenas um detalhe de pouca importância. E, na busca de um padrão, você não deve se ater aos detalhes, mas sim buscar ver qual é a essência do mesmo.

Veja, em ambas as situações, nota-se o elemento do inconformismo, do ressentimento, da frustração. Esta frustração tem origem na crença de que há algo que você necessita, e aí é aonde o padrão toma o seu primeiro passo. A segunda etapa é ir buscar aquilo que você crê que necessita em alguém que, na fase evolutiva da alma em que se encontra, não pode dar isto a você (quando se esta no sono do carma, o subconsciente é muito cuidadoso em fazer a escolha exata). Consequentemente, vem a terceira etapa, que é a luta, a batalha para se tirar da pessoa escolhida aquilo que você deseja, acompanhada da apreensão quanto ao resultado desfavorável, o qual sempre foi esperado. E a quarta e final etapa, é a frustração, o sentimento de fracasso e de que você não esta tendo o que você quer, o que aumenta ainda mais o seu desejo em mudar aquela pessoa.

E este é o ciclo que é criado insconscientemente dia-após-dia, a partir das crenças que se renovam automaticamente e que são nada mais do que parte do carma.

No entanto, agora que você já identificou o padrão, você pode fazer escolhas em outro nível de consciência. Você pode escolher insistir no relacionamento, mas não porque você não quer, assim como sua mãe, separar-se e depois jamais superar a dor do rompimento. Isto seria voltar ao estágio três do ciclo, que é lutar para se tirar da pessoa aquilo que se quer, por medo da frustração.

Se você quer insistir, você deve fazê-lo do nível mais elevado do seu ser, não daquele que esta atado ao carma. Pois este seria o nível mais baixo e, se o indivíduo não faz um esforço para manter-se consciente, ele é atraído ao mesmo por uma espécie de força da gravidade, por ser este o nível mais cômodo, aquele no qual se pode permanecer em sono profundo.

Querida Cristina, há vezes em que fugir ou deixar ir é a solução que lhe trará mais lições, a partir da qual você irá crescer mais. Por outro lado, há situações em que permanecer e buscar a transformação daquilo que já esta aí é o que fará você aprender mais. Assim, você deve fazer essa pergunta a si mesma e decidir a partir do coração, deixando de fora as experiências da sua família ou qualquer medo que ainda possa existir.

Se você sente que ainda quer estar com esta pessoa e esta disposta a transformar esta relação, quando você estiver consciente, o primeiro que você irá fazer, sem ninguém precisar lhe dizer nada, é questionar a questão do poder de decisão e de todos os desequilíbrios que ainda estão presentes.

Essa iniciativa virá naturalmente, pois será fruto de uma mente desperta. Você não irá esperar que vocês dois sejam iguais em todos os sentidos, pois não é assim que deve ser. Porém, por exemplo, se você quer retomar o noivado, se para você isso é importante, pois é uma satisfação que você quer dar a você mesma, a sua família ou amigos, e te trará a segurança de que algo esta mudando para melhor, você verá que não existe razão pela qual você não poderia retomar com ele o assunto novamente.

Aos poucos, se tornará óbvio para você que, para que o relacionamento dê certo, é imprescindível que você também tenha a sua parcela de poder na relação. Você verá claramente que a transformação não acontecerá enquanto você apenas esperar que ele ceda somente naquilo que esta ao seu cômodo alcance.

E conforme tudo isto se torna óbvio, você saberá como agir, porque você já não terá mais medo de que não de certo. Em lugar de medo, você terá certeza da sua capacidade de transformação e isso te dará coragem para expressar com sinceridade tudo aquilo que você quer e também tudo aquilo que você tem para oferecer.

Se você parar para perceber, se não existe medo do que pode acontecer, você simplesmente deixa o seu coração falar, pois o medo é como um travesseiro que abafa a voz do coração.

E lembre-se, você tem em si luz mais do que suficiente para transformar qualquer pessoa. Algumas pessoas, no entanto, não querem ser transformadas nessa vida, então você pode fazer o seu melhor, mas você deve respeitar a velocidade de cada um. O importante é que a sua crença de que você pode e merece ter uma relação harmoniosa permaneça inabalada. E você terá isto, se não com essa pessoa, será com outra, mas você não deve ter dúvida de que tudo o que você quer esta vindo até você. Agora, você estará dando a esta pessoa a chance de compartilhar amor com você numa relação equilibrada e somente ela poderá te dizer se esta ou não pronta para aceitar este convite.

Com carinho,

Rita Cascia

*FAVOR CLICAR NOS NOSSOS ANÚNCIOS COMO FORMA DE APOIAR O SITE!

*PARA SE TORNAR UMA SEGUIDORA, CLIQUE NO BOTÃO “JOIN THIS SITE” À ESQUERDA E FAÇA LOG-IN COM SUA CONTA DE GOOGLE, TWITTER OU YAHOO!