sexta-feira, 15 de junho de 2012

Estou a ponto de fazer uma loucura. Por favor, me ajude.

Pergunta:

Boa Note ,Rita!!

É a primeira vez q venho aqui,eu to muto transtornada e queria ti pedir um conselho,pq eu não tenho ou sei lá eu nao tenho confiança em ninguem ao meu redor pra conversar sobre esse assunto..
Bom eu tenho apenas 22 anos tenho uma filha de 6 meses e um relacionamento todo errado.Eu convivo com o pai da minha filha a mais ou menos 2 anos, ou seja, logo de cara eu engravidei, mas eu nao queria,dai vc pensa " e pq nao evitou" evitei sim, mas de alguma forma aconteceu, q nem meu medico conseguiu me explicar.
mas esse relacionamento sempre foi de idas e vindas, e acabamos nos acomodando,dai quando eu descubrir q eu tava gravida a gente tinha terminado e ele tinha dito pro pai dele q nao queria ficar mais comigo pq ele estava com outra menina, o pai dele conveersou com ele e sobre a minha gravidez,as palavras mexeram com a cabeça dele ai ele me pediu pra voltar, voltamos.Minha gravidez ele na fez quetao nenhuma de acompalhar, de ir comigo na primeira cnsulta, na prmeira ultra, em nada, varias vezes me sentir mal no trabalho e era uma luta pra ele ir me bucar, mandava eu esperar um pouco e pegar um coletivo(putz,nao gosto nem de lembrar) o enxoval foi eu e a mae dele q fizemos, no dia do paro ele nao foi me levar pq tava trabalhando,relevante... mas quando ele chego na maternidade as palavras q ele disse ecoa ate hoje em mim: cade minha filha, eu nao quero ver Cassia nao to cansado de olhar pra cara dela... sabe aquela coisa tipo ta por obrigação? Acho q se resume ai.Bem, meu resgardo foi todo conturbado,alem de ter chorado na minha gravidez inteira nessa fase nao foi diferente,volta e meia ele me dizia uma palavra q duia  sabe la no fundo?.. e tudo isso foi me revoltando ,dai acabei tendo uma reação ,comecei a tratar ele mal,com ignorancia,palavra rudes,malmente nos falamos,quando trocamos mais q duas palavras a terceira ja é agressiva,ja tentei amenizar as coisas, mas eu nao consigo,juro q tento, pela minha filha,mas nao consigo.. Quando ele me beija, me toca, me acaricia, eu nao sinto nada, so uma enorme vontade de sair de perto dele,acho q sinto nojo dele..
Daí,voce se perguntar entao porque nao se separa?? eu tento tambem,mas ele me ameassa, usando de minha filha, dizendo q se eu for embora eu vou sozinha, q ele ao vai deixar eu levar a minha filha, por issso q eu nao tomei uma atitude,sabe por causa dela, de minha filha, doi so se pensar em deixa-la(estou escrevendo em prantos) ... eu nao sei se é a imaturidade da gente,ou sei la!!!
Minha familia nem se mete,pq ele nao se da com ninguem, distrata parentes,os tratam como se fosse um bando de cachorro leproso...
Ai ele diz:meu jeito é assim, e nao vou mudar por vc!
me ajuda,realmente to precisando de ti!!!
Oq q eu faço pra resolver isso????
Eu tenho ciencia q nao sinto mais nada por ele, mas eu t aq por minha filha!!
Eu to num estado de fazer uma loucura ... ja pensei em varias coisas,mas penso em seguida em minha filha,ai volto atras!!!


SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!


ME RESPONDE URGENTE!!!!!! POR FAVOR!!!!!

(Enviado por Cássia)


Rita:


Querida Cássia,

Só você sabe a dor que você esta sentindo nesse momento. Ninguém pode negar que a rejeição de um parceiro é algo muito doloroso e mais ainda se ele é o pai do filho que vocês acabaram de ter.

O seu lado emocional esta apenas buscando formas de lidar com essa experiência tão difícil pela qual você passou e essa reação que você descreve de não querer proximidade com aquela que você associa como sendo a pessoa causadora dessa experiência, é apenas normal.   

No entanto, você ainda tem uma grande bênção na sua vida, a qual é esse pequeno ser que não tem culpa de nada. Cássia, a sua filha escolheu você para cuidá-la e protegê-la. De todas as mulheres querendo ser mães que haviam no planeta no momento em que sua filha decidiu nascer, ela te escolheu.  


E sim, mesmo que você tenha tentado evitar, a gravidez aconteceu, porque quando uma alma quer nascer de um certo pai e de uma certa mãe, ela irá nascer, nada pode impedi-la. E por isso nem o médico conseguiu explicar.

Essa pequena alma te escolheu porque ela viu em você um ser capaz de dar amor. Enquanto você viver, você será capaz de amar e, lembre-se Cássia, o amor conquista tudo. O amor supera qualquer obstáculo, ele supera qualquer má lembrança ou ressentimento que ainda possa ecoar dentro de você.

Você deve acreditar que não importa o que esteja acontecendo ao seu redor, sempre se pode amar. A cada dia que passa, este bebê esta escolhendo viver e esta escolhendo te dar a chance de amá-lo e esta chance é um grande presente da Existência.

Faça o que é possível para você. Se você não sente que é capaz de se conectar com o pai da sua filha, apenas escolha amá-la e todo o resto virá naturalmente. Aos poucos as feridas serão fechadas e vocês poderão ter uma convivência ao menos pacífica, o que proverá um ambiente familiar adequado para nutrir essa criança enquanto ela estiver crescendo.

Talvez você não saiba, mas é mais dolorosa a rejeição de um pai do que a rejeição de um parceiro. A rejeição de um pai pode acarretar dores para a vida inteira de uma pessoa, e dores que se tornam até mesmo físicas. E, segundo estudos, se a criança identifica o pai como sendo a figura mais dominante do casal, a rejeição deste lhe causa mais dano do que se a rejeição fosse por parte da mãe.

Então, você deve pensar pelo lado positivo que, no final das contas, o seu namorado, de uma forma ou de outra, sempre aceitou a própria filha. Só o fato de ele se sentir movido com a gravidez e querer voltar com você por razão disso, já é algo para se agradecer à Existência. A alma da sua filha escolheu ele como pai porque ela sabia que ele seria um pai que a aceitaria. Existem tantos pais que ignoram completamente os seus filhos, mas no caso do seu namorado, ao menos ele foi capaz de ver uma chance de fluir em amor que apareceu diante dele e decidiu aceitar e amar essa criança. Embora, é claro, continuando com sua maneira de ser nos relacionamentos com as demais pessoas envolvidas, como você e a sua família.

Quando você fala que está aí por sua filha, veja que seria insuficiente dizer que este já seria um excelente motivo. Esta é mais uma questão de se dizer: “Se minhas atitudes na vida não forem movidas pelo desejo de amar e servir um espírito de luz que me deu o presente de escolher a mim para cuidá-lo, o que mais eu quero fazer na minha vida? O que mais tenho eu para buscar nessa existência? O que nesse mundo material pode me dar mais alegria e realização que tomar decisões motivadas pelo amor que eu tenho por esse ser?”

Muitos casais permanecem juntos pelos filhos e isso não os diminui em qualquer sentido em relação aos casais que estão unidos por atração. A única diferença é que o amor se move para o chacra do coração e aí permanece. O amor que ambos têm pela criança os torna seres diferentes, porque esse amor os ensina a superar o próprio ego.


E os seres da nova geração estão escolhendo como pais, pessoas como você, capazes de descobrir o poder do amor. Sua filha necessita de você como o ser de amor incondicional que você é capaz de se tornar, porque ela, como espírito, escolheu vir a esse mundo para se tornar um ser amoroso. E esses novos seres têm feito escolhas como essas porque o mundo não precisa mais de cientistas, o mundo não precisa mais de políticos, nem de prêmios Nobel. O mundo necessita desesperadamente de novos seres de luz, cujas energias se concentram no coração, e esses seres precisam ser cuidados e nutridos por alguém como você.


Por isso, a cada dia, sinta orgulho da sua missão. Porque na verdade do espírito, não há, para a humanidade, tarefa mais importante do que a que você esta realizando nesse momento: elevar a consciência do planeta ao amor.  


Com carinho,


Rita Cascia     


*FAVOR CLICAR NOS NOSSOS ANÚNCIOS COMO FORMA DE APOIAR O SITE!

*PARA SE TORNAR UMA SEGUIDORA, CLIQUE NO BOTÃO “JOIN THIS SITE” À ESQUERDA E FAÇA LOG-IN COM SUA CONTA DE GOOGLE, TWITTER OU YAHOO!